• Domingo , 27 Maio 2018

As guerras comerciais afectam a globalização

 

As guerras comerciais vão ser cada vez mais frequentes? Provavelmente sim. A crescente competição entre a China e os EUA tende a aumentar significativamente essa probabilidade. Numa era de globalização, o comércio internacional não é apenas fonte de bem-estar para todos os que nele participam.

Para além dos ganhos e/ou perdas tenderem a ser desiguais, é também um instrumento de poder e uma forma de prosseguir objectivos estratégicos dos Estados. A imposição de tarifas nas importações aço e alumínio feita por Donald Trump nos EUA — invocando motivos de segurança nacional —, mostra uma visão do comércio internacional do tipo “jogo de soma zero”, a qual colide com a lógica económica liberal da globalização.

Faz, de alguma forma, lembrar as teses Friedrich List no século XIX (“Sistema Nacional da Economia Política”, 1830), sobre a necessidade de protecção da economia nacional. Se esta tendência se enraizar na maior potência económica do mundo, a globalização liberal, tal como a conhecemos, poderá sofrer um duro revés.

Uma reflexão alargada sobre este assunto é feita neste artigo “As guerras comerciais na luta pelo poder mundial” in Público de 19/03/2018, https://www.publico.pt/…/as-guerras-comerciais-na-luta-pelo….

Imagem: US Department of Commerce, https://www.commerce.gov/news/press-releases/2018/03/secretary-ross-statement-president-trumps-decision-impose-tariffs

 

Related Posts

Leave A Comment